Health

30 Pertencentes à “rede satanista” presos no Irã: relatório

Os ataques às chamadas reuniões “satanistas” não são incomuns no Irã. (Representativo)

Teerã:

As autoridades iranianas prenderam 30 pessoas suspeitas de pertencerem a uma “rede satanista” num evento com “bebidas alcoólicas”, informou quinta-feira a imprensa local, na mais recente operação deste tipo nas últimas semanas.

Um total de “18 homens e 12 mulheres” foram detidos numa reunião na província de Mazandaran, no norte do país, informou a agência de notícias Fars, sem especificar quando ocorreu o ataque.

As forças policiais apreenderam “bebidas alcoólicas e drogas” e encontraram “sinais e símbolos do satanismo” no local da reunião, disse a Fars, citando o chefe da polícia provincial, Davood Safarizadeh.

Ele acrescentou que os participantes viajaram de outras províncias.

Os ataques a reuniões ditas “satanistas” não são incomuns no país profundamente conservador, muitas vezes visando festas ou concertos com consumo de álcool, que é amplamente proibido na república islâmica.

No sábado, a polícia prendeu 35 pessoas numa operação semelhante na província do Khuzistão, no sudoeste do país, e em maio, mais de 250 pessoas, incluindo três europeus, foram detidas a oeste da capital Teerão por promoverem o “satanismo”.

As autoridades do país dominado pelos muçulmanos xiitas já classificaram no passado os concertos de rock e heavy metal como reuniões “satanistas”.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button